Programa Aveiro Digital www.aveiro-digital.pt 
Linha separadora
      O Programa Aveiro Digital 2003 - 2006 é co-finaciado pelo FEDER e pelo FSE através do Programa Operacional Sociedade da Informação
Linha separadora
Separador
Indicador de item de menu Apresentação
Separador
Indicador de item de menu Projectos  
Separador
Indicador de item de menu Serviços
Separador
Indicador de item de menu Documentação
Separador
Indicador de item de menu Outros Destinos
Separador
Indicador de item de menu Contactos
Separador

Um globo inclinado, com uma grelha sobreposta. Na sua superfície está recortado um buraco de fechadura

Atalhos de acesso ao menú: ALT + Letra sublinhada

English Version     Versão Portuguesa


Visitantes: 3628572

 

[ Inicio ]
Icon Apresentação  Apresentação :: Áreas de Intervenção :: 7 - Tecido Produtivo :
 

O tecido produtivo da região de Aveiro é dos mais ricos, dinâmicos e diversificados do país. A modernização das empresas e das actividades dos múltiplos agentes económicos, através da gestão informatizada dos processos industriais e comerciais e a introdução de tecnologias inovadoras na produção, é um processo em franco desenvolvimento.

Além do aumento competitivo das actuais empresas em sectores tradicionais como os da cerâmica, da metalurgia e da indústria agro-alimentar, importa promover a consolidação de novos modelos de negócio e de actividades associados a empresas de nova geração (e.g. empresas na área das tecnologias da informação e da comunicação, do ambiente, da biotecnologia, das energias renováveis e do turismo). Importa também promover a forte articulação do tecido produtivo com as vertentes académica e governativa, de forma a incentivar a inovação e a competitividade.

O aumento da competitividade nos sectores da economia tradicional e o lançamento de novos sectores associados às tecnologias da informação e da comunicação, do ambiente e do turismo, traz ainda maiores exigências de investimento na inovação e, por isso, a aplicação das TIC aos processos de gestão, de produção e de comercialização é um dos eixos fundamentais de investimento.

Assim, perspectiva-se o seguinte conjunto de projectos, bem como os seguintes indicadores e objectivos:

P 7.1 Informar e Mobilizar para Inovar

Sendo reconhecida a necessidade de mobilizar e sensibilizar o tecido produtivo para a utilização inovadora das TIC, perspectiva-se a realização de iniciativas de divulgação e promoção de práticas, métodos, tecnologias e serviços para ambientes empresariais, nomeadamente através de seminários e workshops. Estas iniciativas devem permitir ainda a apresentação, debate e reflexão sobre a modernização dos processos em empresas inovadoras de nível nacional e internacional.

A introdução das TIC nos processos empresariais aos mais diversos níveis (gestão, produção e comercialização) terá de garantir o aumento da produtividade e da competitividade do tecido produtivo regional. Deste modo, interessa não só a sensibilização, reflexão e posterior implementação generalizada das TIC nas empresas, como ainda a avaliação dessa mesma implementação.

De forma a verificar a evolução e sucesso destes investimentos, torna-se necessário apoiar metodologias e processos que permitam uma rigorosa e adequada avaliação do seu impacto na produtividade e competitividade das empresas. Tendo ainda em conta que a eficaz interligação da esfera governativa, académica e empresarial é um dos elementos fortemente indutores e dinamizadores da inovação, serão promovidas iniciativas, com base nas TIC, que visem essa mesma interligação e que demonstrem serem relevantes para a competitividade e produtividade do tecido produtivo local e regional.

P 7.2 Bolsa de Emprego e de Formação Profissional

Criar um balcão de serviços electrónicos de informação sobre o mercado de trabalho, oferta e procura de emprego e de oportunidades de Formação profissional.

Perspectiva-se a gestão e operação dos serviços pelo IEFP – Instituto de Emprego e Formação Profissional e pelos serviços de formação profissional em articulação com o tecido empresarial, as suas organizações associativas e os organismos de ligação da UA às empresas.

P 7.3 Serviços de Turismo

Criar um balcão único de serviço de informações, reservas e pagamentos de serviços turísticos, garantindo a efectiva operação distribuída e certificada pelas agências de viagens, hotéis, centros de congressos e de reuniões.

Perspectiva-se uma elevada qualidade na promoção da Região de Aveiro como destino turístico associado ao ambiente, ao desporto, à Ria, e ao turismo empresarial e de negócios. Perspectiva-se ainda a configuração destes serviços associada à imagem da região, promovendo a venda on-line de produtos próprios e únicos e o merchandising da imagem.

P 7.4 Zonas Industriais de Nova Geração

Criar um serviço de informação georeferenciada sobre zonas industriais contemplando a localização das empresas e das infraestruturas associadas, garantindo a operação de um balcão on-line para o fornecimento de serviços de promoção e apoio à fixação de empresas de nova geração. Este centro de serviços deve configurar as componentes de marketing da região como um destino adequado à fixação de empresas da nova geração, promovendo, não só as condições de interesse empresarial, mas também as condições de qualidade social e cultural para a fixação de técnicos e empresários qualificados e das suas famílias.

Perspectiva-se a disponibilização on-line das condições e facilidades de instalação, bem como os formulários de candidatura à fixação de novas empresas e a criação de um centro de serviços avançados na área das TIC para as empresas das várias zonas industriais.

P 7.5 Modernizar a Indústria, o Comércio e os Serviços

Criar serviços para a competitividade da economia regional, garantindo a introdução de sistemas de informatização dos processos de gestão, produção e comercialização.
Estes serviços devem contemplar sistemas de aquisição e de pagamentos electrónicos seguros e a adequada formação profissional dos seus técnicos e gestores. Contempla-se ainda o marketing e a promoção de produtos e serviços via Internet e a expansão do teletrabalho.

IO. 7- Indicadores e Objectivos Anuais

Indicadores
Ano 2
Ano 3
Ano 4
Workshops, Seminários e Exposições em Inovação Empresarial 1 1 1
Estudos de avaliação do impacto na competitividade 20% 50% 30%
Bolsa de Emprego e Formação Profissional - 50% 100%
Serviços de Turismo: N.º Hotéis, Agências e Recursos Turísticos 30% 70% -
Zonas Industriais de Nova Geração 20% 50% 80%
Empresas com webização dos sistemas de back-office e front-office de atendimento, gestão e comercialização 8 24 36
Empresas com transacções electrónicas seguras 2 12 24