Programa Aveiro Digital www.aveiro-digital.pt 
Linha separadora
      O Programa Aveiro Digital 2003 - 2006 é co-finaciado pelo FEDER e pelo FSE através do Programa Operacional Sociedade da Informação
Linha separadora
Separador
Indicador de item de menu Apresentação
Separador
Indicador de item de menu Projectos  
Separador
Indicador de item de menu Serviços
Separador
Indicador de item de menu Documentação
Separador
Indicador de item de menu Outros Destinos
Separador
Indicador de item de menu Contactos
Separador

Um globo inclinado, com uma grelha sobreposta. Na sua superfície está recortado um buraco de fechadura

Atalhos de acesso ao menú: ALT + Letra sublinhada

English Version     Versão Portuguesa


Visitantes: 3622737

 

[ Inicio ]
Icon Noticias  Noticias :
 
Notícia com data de 07-07-2005 --- Projectos Aveiro Digital em Albergaria-a-Velha

  Concelho rumo ao futuro

A Câmara Municipal de Albergaria-a-Velha está integrada num conjunto de projectos desenvolvidos no âmbito do programa de novas tecnologias da informação, Aveiro Digital. Com um prazo de execução que termina em Dezembro de 2006, o plano vai dotar o concelho albergariense de estruturas informáticas modernas que vão agilizar e melhorar a relação entre os vários serviços públicos e os cidadãos.


O objectivo principal de todos os projectos que estão a ser implantados é diminuir o tempo de espera dos processos burocráticos e promover o acesso à informação em qualquer parte do país e do mundo. Dentro dos projectos do Aveiro Digital, Albergaria-a-Velha adoptou o SIGRia (Sistema de Informação Geográfica dos Municípios da Ria), o SAL- On- Line (Serviços Autárquicos Locais na internet), o Ambi- Ria (Gestão Ambiental na Região de Aveiro da Ria de Aveiro), o Secur- Ria (Segurança na Região da Ria de Aveiro e o SIGRED (Rede Educativa).

Plantas ao pormenor

O SIGRia pretende ser um sistema de informação geográfica sobre os municípios da Ria. Com este programa, os cidadãos terão acesso a informações pormenorizadas da planta do concelho, através do Plano Director Municipal (PDM). O munícipe pode aceder facilmente à localização da sua rua ou casa com este processo. A informação disponível permite também saber quais são os espaços integrados na Reserva Ecológica (REN) ou Reserva Agrícola Nacional (RAN), permitindo assim planificar e ordenar o território.
Orçado em cerca de dois milhões e meio de Euros, o SIGRia vai implementar programas informáticos de cartografia de base georeferênciada à escala de 1:10:000, que vão permitir visualizar vias, construções, limites, hidrografia e curvas de nível, bem como ortofotomapas. As aplicações do sistema passam pela emissão de plantas de localização e gestão urbanística. Para os habitantes do concelho albergariense, o SIGRia vai trazer o aumento de informação disponibilizada ao público e facilidade de acesso a material cartográfico.

Ambiente analisado “à risca”

A gestão ambiental da região da Ria de Aveiro também vai ser acompanhada por um serviço do Aveiro Digital – o Ambi- Ria. O objectivo deste sistema é elaborar o Plano Municipal e Carta da Água nos concelhos de Albergaria, Águeda, Aveiro, Estarreja, Ílhavo, Mira, Murtosa, Oliveira do Bairro, Ovar, Sever do Vouga e Vagos.
Até ao momento, o projecto já tem a definição da Rede de Monitorização da Qualidade da Água, que vai passar, em Albergaria-a-Velha, pelos rios Vouga, Caima, Fúlveda e pela ribeira de Albergaria. A frequência da amostragem será trimestral, na mudança de estação. Para que este estudo seja desenvolvido o programa vai adquirir material de avaliação de parâmetros fisicos e quimicos e também bacteriológicos, bem como proceder à adjudicação da elaboração de planos municipais da água à Universidade de Aveiro.
O Ambi- Ria vai facultar à autarquia de Albergaria-a-Velha arquivos ambientais que permitirão um estudo pormenorizado da situação concelhia, oferecendo aos cidadãos um serviço de informação específica e de prevenção ambiental. O orçamento deste plano ronda os 461 mil Euros.

Segurança em grande plano

Uniformizar os procedimentos de segurança nos 11 municípios da ria é o objectivo do programa Secur- Ria. Coordenado, em Albergaria-a-Velha, pelo comandante dos Bombeiros voluntários locais, José Ricardo Bismarck, este programa pretende instalar um sistema de segurança e vigilância no concelho. Até 2006, o Secur – Ria quer dar a conhecer aos cidadãos noções gerais dos Planos Municipais de Emergência, adquirir um terminal de comunicações (Tablet PC) e um sistema de vídeo vigilância florestal.

Do Secur-Ria faz ainda parte a ambição de equipar o concelho de comunicações alternativas (via satélite), para ajudar os bombeiros a passar informações em caso de falhas dos meios actualmente disponíveis, bem como de comprar um terminal de GPS-MCC. A segurança do concelho passa ainda por saber lidar com o sector industrial, que constitui uma parte importante do município e distrito. A formação de uma nuvem tóxica é um dos maiores riscos que pode ocorrer na região. E para estar atento a essas situações, o Secur-Ria prevê o financiamento de um modelo informático que assinala a dispersão de gases. Por outro lado, o concelho de Albergaria é também território propício a incêndios florestais.

Neste sentido, José Bismarck anunciou que o Secur-Ria também tem em mente a aquisição de uma aparelho que desenvolva a propagação dos fogos florestais. O programa informático desejado vai permitir aos bombeiros ter uma noção de como é que o incêndio se vai desenvolver e por que áreas é que tem tendêndia a dispersar. Para manejar estes projectos, o orçamento do Secur-Ria (460.950 Euros) prevê ainda a formação de indivíduos. A aplicação deste investimento no terreno vai trazer ao concelho uma base de dados sobre cheias, incêndios e outros casos de protecção civil, assim como a melhoria de instrumentos de apoio à coordenação e gestão da protecção civil local e da informação relativa à segurança e risco das populações. O principal beneficiário é o cidadão que vai ter melhores medidas de protecção.

Na opinião de José Bismarck, este é um projecto ambicioso, que demorará o seu tempo a funcionar em pleno. Contudo o comandante dos bombeiros albergarienses sublinha a importância de uma plano como o Secur- Ria para o futuro da Protecção Civil local e distrital.

Menos filas nos serviços municipais

O SAL- On-line vai tornar os serviços autárquicos mais eficientes e disponíveis via net. Nesta iniciativa estão envolvidas apenas cinco autarquias dos municípios da Ria (Albergaria-a-Velha, Aveiro, Mira, Murtosa e Ovar) e o orçamento ronda os 625 mil Euros. Em 2006, estes concelhos terão implementado um serviço de intranet, que não é mais do que uma rede interna que funcionará como uma plataforma de informação e comunicação entre os vários sectores que compõem uma Câmara Municipal.
Por outro lado, o atendimento ao cidadão poderá vir a ser feito por internet através do lançamento de uma página on-line oficial dos municípios abrangidos pelo programa, que disponibilizará documentos, formulários, plantas e toda uma série de informação autárquica que antes só era entregue pessoalmente nos balcões das câmaras.

No caso de um habitante que esteja a acompanhar um processo de licença de construção, este caso será, no futuro, possível de tratar através da página on-line da Câmara Municipal de Albergaria. O Sal- On-line visa reduzir o atendimento pessoal, diminuir o tempo de espera de respostas, disponibilizar consulta e preenchimentos de processos e formulários pela internet, bem como de informação actualizada e rigorosa em tempo útil. O Sal- On-line é uma espécie de serviço semelhante ao que tem o Ministério da Finanças para receber via net os impressos de IRS e IRC.

Aveiro Digital: Um programa em prol da Sociedade da Informação

O Programa Aveiro Digital 2003-2006 quer promover o desenvolvimento social, económico e cultural, através da modernização dos serviços e formação de cidadãos da região da Associação de Municípios da Ria (AMRIA). O objectivo do Programa Aveiro Digital é estabelecer um conjunto de projectos estudados e financiados no âmbito do Programa Operacional da Sociedade da Informação (POSI).
A gestão do projecto está a cargo da Associação Aveiro Digital e da AMRIA e a execução dos planos desenvolve-se, segundo a direcção, através da “contratualização dos projectos seleccionados através de Concursos Públicos e apresentados pelas entidades adequadas e beneficiárias em cada Área de Intervenção”.

Os programas Aveiro Digital construídos com a liderança da AAD e da AMRIA e com as contribuições dos agentes de desenvolvimento locais e regionais. A continuidade do processo segue o alinhamento da dinâmica nacional para a Sociedade da Informação e, por isso, os objectivos propostos por Área de Intervenção representam as metas prioritárias para a qualificação e modernização de cada sector, respeitando os objectivos nacionais enunciados pelo POSI no Eixo Prioritário: Portugal Digital.

Fonte:Jornal da Ria (Carmen Martins)


[ « Anterior ]