Programa Aveiro Digital www.aveiro-digital.pt 
Linha separadora
      O Programa Aveiro Digital 2003 - 2006 é co-finaciado pelo FEDER e pelo FSE através do Programa Operacional Sociedade da Informação
Linha separadora
Separador
Indicador de item de menu Apresentação
Separador
Indicador de item de menu Projectos  
Separador
Indicador de item de menu Serviços
Separador
Indicador de item de menu Documentação
Separador
Indicador de item de menu Outros Destinos
Separador
Indicador de item de menu Contactos
Separador

Um globo inclinado, com uma grelha sobreposta. Na sua superfície está recortado um buraco de fechadura

Atalhos de acesso ao menú: ALT + Letra sublinhada

English Version     Versão Portuguesa


Visitantes: 3629024

 

[ Inicio ]
Icon Noticias  Noticias :
 
Notícia com data de 13-11-2000 --- Cartografia Digital vem ajudar munícipes

Minimizar as enormes carências de informação georeferenciada, bem como lançar as bases para uma plataforma democrática de relacionamento digital com o munícipe. São estes os objectivos dos projectos CARTAVE e SIGIM, apresentados hoje na Montra da Cidade Digital A Câmara Municipal de Aveiro, em colaboração com o consórcio Aveiro Cidade Digital, vai dar a conhecer ao grande público o andamento de mais dois projectos, o SIGIM e CARTAVE, no âmbito da semana temática da Área de Intervenção 1 e 2, concretamente, Construir a Comunidade Digital e Autarquia e Serviços de Âmbito Concelhio. Relativamente ao projecto CARTAVE, Cartografia Digital de Aveiro, importa referir que tem por grandes objectivos minimizar as enormes carências de informação georeferenciada e de estruturas de apoio à georeferenciação que actualmente se registam no município de Aveiro, com a construção, em primeiro lugar de uma rede de apoio topográfico. Paralelamente ao estabelecimento das condições indispensáveis para assegurar a qualidade da informação georeferenciada a introduzir no SIG, tem-se em vista determinar os requisitos de organização de serviços, a identificação das aplicações a desenvolver e o desenho do modelo conceptual do sistema a implementar. Com a rede de apoio topográfico, a Câmara Municipal de Aveiro passará a estar habilitada a gerir uma cartografia actualizada diariamente, em formato digital e georeferenciação. Por outro lado, todas as empresas e particulares que trabalhem no território concelhio poderão beneficiar desta infra-estrutura para trabalharem com o máximo de rigor e precisão, traduzindo-se isso em economia de recursos e benefícios directos para o cidadão em geral. O consórcio do projecto CARTAVE é constituído pela Câmara Municipal de Aveiro e pela UNAVE, Associação para a Formação Profissional e Investigação da Universidade de Aveiro. Informação digital facilitada ao munícipe Em formato diferente, mas de igual importância, está o projecto SIGIM, Sistema Integrado de Gestão de Informação Municipal, que lança as bases para uma plataforma democrática de relacionamento digital com o munícipe. Actualmente, apenas a informação sobre processos de obras particulares é disponibilizada. Contudo, é possível alargar este conceito às restantes áreas de intervenção autárquica, como por exemplo, taxas, licenças, pagamentos e requerimentos, entre outros. A presente parceria irá procurar as formas de colaboração mais adequadas ao alargamento do âmbito desta iniciativa, de forma a manter Aveiro na liderança da «cidadania digital». A Câmara Municipal de Aveiro é responsável pela gestão do projecto, bem como pela definição dos seus objectivos. Cabe também à Câmara Municipal construir toda a infra-estrutura de tecnologias de informação e de comunicação necessárias para a implementação deste projecto, que incorpora quatro vertentes distintas, postos telemunicípios, telemunicípio-web, sistema integrado de gestão e ainda gestão documental. Conhecer processos via Internet O projecto SIGIM na sua vertente «telemunicípio-web» destina-se a facilitar a interacção entre o munícipe e a câmara, disponibilizando informação através da Internet sobre o estado dos seus processos de obras particulares. Já os «postos telemunicípio», que deveão ser colocados em diferentes pontos geográficos do município, nomeadamente juntas de freguesia e a Loja do Cidadão, permitirão o atendimento remoto dos munícipes recorrendo à video-conferência. Estes postos permitem que os munícipes com a ajuda de um assistente camarário, possam esclarecer dúvidas processuais, entregar requerimentos e enviar documentos. Estas vertentes do projecto destinam-se a dois grandes grupos de utilizadores: os munícipes e empresas de documentação e gabinetes técnicos, evitando a deslocação de qualquer um destes grupos à Câmara , poupando-lhes tempo e flexibilizando a sua relação com o município. Enquanto o munícipe tem acesso apenas a informação sobre os seus processos, já as empresas podem aceder à informação dos seus processos, bem como à dos munícipes seus clientes, desde que estes tenham dado autorização para tal. As outras duas vertentes do projecto, embora do ponto de vista tecnológico não sejam tão visíveis, desempenham um papel fundamental na gestão do relacionamento da autarquia com os seus munícipes. O «front-office» de atendimento personalizado, dotado de ferramentas informáticas coerentes, integradas e com uma interface baseada em ambiente web, permite responder a um maior número de solicitações, com informação de qualidade e num ambiente distribuído, abrindo portas para a sua replicação em espaços públicos como a Loja do Cidadão. A «gestão documental» introduz um novo desafio organizacional à autarquia, isto é, gerir os seus fluxos de informação de uma forma inteiramente digital, controlada e gerida, permitindo que os tempos de resposta legais não só não sejam excedidos, como também reduzidos. O consórcio do projecto SIGIM é constituído pela Câmara Municipal de Aveiro, pela AIRC, pela PT Inovação e pelo INESC do Porto. A apresentação destes dois projectos, acontece hoje, pelas 11 horas, na Montra da Cidade Digital.

FONTE: Diário de Aveiro ( ver notícia )


[ « Anterior ]