Programa Aveiro Digital www.aveiro-digital.pt 
Linha separadora
      O Programa Aveiro Digital 2003 - 2006 é co-finaciado pelo FEDER e pelo FSE através do Programa Operacional Sociedade da Informação
Linha separadora
Separador
Indicador de item de menu Apresentação
Separador
Indicador de item de menu Projectos  
Separador
Indicador de item de menu Serviços
Separador
Indicador de item de menu Documentação
Separador
Indicador de item de menu Outros Destinos
Separador
Indicador de item de menu Contactos
Separador

Um globo inclinado, com uma grelha sobreposta. Na sua superfície está recortado um buraco de fechadura

Atalhos de acesso ao menú: ALT + Letra sublinhada

English Version     Versão Portuguesa


Visitantes: 3622722

 

[ Inicio ]
Icon Noticias  Noticias :
 
Notícia com data de 25-05-2001 --- Idosos de Aveiro Aprendem a Usar o Computador e a Navegar na Internet

Semana dos Mais Velhos na Cidade Digital termina hoje

"Não conheço nada desse artigo. A gente gosta de aprender, mas às vezes não se atreve, e eu tenho medo de fazer asneira". Maria de Jesus tem 84 anos e, pela primeira vez, entra em contacto com o "artigo" chamado computador. "Estou a fazer umas figuras e a apagá-las", conta Carlos, que, aos 61 anos, confessa nunca ter experimentado um PC. Mesmo assim, está decidido: "Se calhar começo a vir todos os dias". José, olhos fixos no ecrã, muito concentrado e persistente, aprende a colocar correctamente o pulso para segurar o rato. É mais um "marinheiro de primeira viagem" em matéria de novas tecnologias.

"Aprender até morrer" - já dizia o ditado - e lá estão Maria de Jesus, Carlos e José decididos a aderir às inovações da informação e da comunicação. Os três idosos pertencem ao grupo que ao início da tarde de ontem visitou a Montra da Cidade Digital, em Aveiro. Durante uma semana, funcionários e equipamentos estiveram aos dispor da Semana dos Mais Velhos. Inédita, a iniciativa que chega hoje ao fim contabiliza um total aproximado de cem participantes e avança já algumas conclusões: com mais ou menos dificuldades, os mais velhos são muito curiosos e gostam de experimentar.

"Vamos aprender a usar esta máquina, que é o computador", diz um monitor da Montra Digital, dando início à lição. O que se vai aprender? "A fazer coisas muito simples!", tranquiliza, levantando o véu sobre o que é navegar e pesquisar na Internet, enviar e receber correio electrónico aos netos, ou até escrever e conversar na rede. As primeiras explicações ensinam que "o teclado serve para escrever e dar ordens ao computador", como o rato, "também para dar ordens", e os alunos assumem os seus lugares em frente ao ecrã, para as primeiras "navegações".

Curiosos e participativos

"Normalmente mexem com o rato e seleccionam tudo, e nunca têm medo", comenta o monitor Jorge Assis, para quem os mais velhos são, definitivamente, "muito curiosos e participativos, não se queixam de nada e vão tentando sempre, dando o melhor que podem". Quanto às maiores dificuldades, Assis refere que dizem respeito "às questões motoras, designadamente ao manuseamento do rato". Ainda assim, "há bons sinais e, quando vêm pela segunda vez, estão bem mais confortáveis. A questão é dar continuidade ao processo", assegura.

Também para Carlos Dias, da coordenação do programa Aveiro Cidade Digital, os idosos "gostam de experimentar", embora "a aprendizagem seja um pouco demorada". E acrescenta: "Tudo depende do que já sabem, porque alguns, normalmente os que aparecem sozinhos e não integrados em grupos de instituições, adquirem conhecimentos com os netos". De resto, o grande objectivo da iniciativa é "sensibilizar os mais velhos e as entidades para a utilização destas ferramentas e para as vantagens que delas advêm", salienta o responsável.

Associada à Feira das Vivências - um evento também dedicado aos idosos e integrado nas Festas do Município -, a Semana dos Mais Velhos na Cidade Digital chega hoje ao fim com a realização de um debate "on-line" dedicado ao tema "A cidade também é dos mais velhos". Em paralelo, a iniciativa que manteve a Montra da Cidade Digital reservada durante cinco dias convidou ainda os participantes a deixarem uma fotografia e um pequeno texto de sua autoria na Internet.

FONTE: PÚBLICO, por PATRÍCIA COELHO MOREIRA


[ « Anterior ]